Slide

  • Título 1MEMS realiza hangout sobre Desafios diários do empreendedorismo feminino na Bahia
  • Titulo 2O segredo para se manter motivada!
  • Titulo 3Fundadora do MEMS fala sobre iniciativa empreendedora em rádio soteropolitana
1 2 3
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

Últimos posts

Desenbahia lança nova linha de crédito para inovação empresarial

  A Desenbahia informou que lançou nova linha de crédito para inovação empresarial. De forma simplificada, o Inovacred Expresso Desenbahia financia atividades inovadoras em até R$ 150 mil, com juros reduzidos e prazo de até 48 meses.

O objetivo da Desenbahia é facilitar o financiamento de atividades empresariais associadas à introdução de novos produtos, processos, serviços, marketing ou novo método organizacional.

De acordo com o presidente, Otto Alencar Filho, a operacionalização do programa seguirá o fluxo similar ao, já existente, Inovacred Desenbahia. “No entanto, este é simplificado e voltado para pequenos investimentos alinhados com um ciclo de desenvolvimento em inovação para a competitividade”, afirmou. A principal diferença é: o empresário não precisa apresentar projeto. Passará apenas por análise de viabilidade financeira e se enquadrar em um dos itens elencados pela FINEP.


A nova linha de crédito prioriza microempresas, empresas de pequeno porte e pequenas empresas, localizadas na Bahia. A taxa de juros é de 9,5% ao ano (TJLP + 3%), prazo global de 48 meses, incluída carência de 6 a 12 meses. O nível de participação é de até 90%.


Entre os itens financiáveis pelo Inovacred Expresso estão: equipamentos nacionais e importados, aquisição de softwares, matérias primas e materiais de consumo, serviços de consultoria tecnológica, marketing e comercialização e patenteamento e licenciamento.


Nesta linha, não há exigência de apresentação de projeto de inovação. Exige-se que o beneficiário cumpra uma das as condições especiais de enquadramento definidas: ter contratado uma modalidade de apoio governamental à inovação dentre 6 possibilidade elencadas; ter histórico de propriedade intelectual e direito autoral; ou estejam instaladas em Incubadoras de Base Tecnológica ou Parques Tecnológicos.


Fonte: Bahia Econômica

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário